Aperitivo Treino IS – Vídeo de expulsão de um acessório de pompoar do meu canal vaginal.

Blog

me-anulei-para-agradar-meu-marido-mulher-escondendo-o-rosto

“Me anulei para agradar meu marido”

Me anulei, para agradar meu marido” é mesmo uma cilada que muitas mulheres caem, quando resolvem renunciar a autonomia e a própria individualidade, diante de um relacionamento.

Quando elas cedem o tempo todo e incentivam atitudes machistas nos relacionamentos, correm sérios riscos de ter um algoz no lugar do parceiro.

Por isso, quando se dão conta da profunda frustração de não ter sua dedicação valorizada, abre-se um ‘buraco no peito’ e é preciso virar a mesa. Mas, como?

Buscando saídas para esses desenganos.

Me anulei por ele. E agora?

Me anulei, para agradar meu marido. Desde que me casei, caí nessa cilada. Sem perceber, passei a ceder o tempo todo, a viver para ele, para agradar a ele. E agora, me sinto vazia e solitária. Não tenho opinião própria, perdi a vaidade e a autoestima.”

Infelizmente, esse é o relato de mais uma mulher que caiu mesmo em uma cilada.

Geralmente, quando as mulheres cedem o tempo todo e incentivam atitudes machistas nos relacionamentos, ganham um algoz no lugar do parceiro.

É preciso entender o tamanho da gravidade em renunciar a autonomia e a própria individualidade em busca de aprovação de um companheiro ou de qualquer pessoa.

Mas felizmente, todas as mulheres são intuitivas, mesmo as que fraquejam e barganham amor próprio inconscientemente.

Por isso, quando elas se dão conta da profunda frustração de não ter sua dedicação valorizada, abre-se um ‘buraco no peito’ e é preciso virar a mesa.

“Sou Christina Vieira, 42 anos, e sou psicóloga, profissão que me entrego de alma e que encontro forças para ajudar pessoas no caminho do autoconhecimento. Sou também esposa, mãe de adolescentes e uma pessoa que acredita que a vida é a oportunidade que Deus nos concede para evoluir todos os dias”

Mas, como sair de um lugar, muitas vezes tão profundo?

A volta por cima

Ora, mesmo machucadas, encontramos forças para sair do fundo do poço.

Isso é um fato e está disposto a todas nós.

Ou seja, mora dentro de nós, assim como a menina insegura, a mulher selvagem, que surge justamente quando precisamos de uma força a mais.

Assim, sempre conseguimos encontrar saídas para nossos desenganos.

A entrevista é com a psicóloga Christina Vieira, que nos abre os olhos para situações desafiadoras como essa.

Aurélia Guilherme – Por que tantas mulheres renunciam à própria vida em um relacionamento romântico?

Christina Vieira – Infelizmente, a mulher se anula por imaginar que para amar uma pessoa, ela precisa se transformar naquilo que o(a) outro(a) gosta. Ou seja, a partir disso, ela passa a viver conforme “o gosto” de seu amor.

No entanto, na maior parte dos casos, ela acaba virando objeto de satisfação dos desejos do(a) parceiro(a). E isso é extremamente abusivo.

Aurélia Guilherme – Muitas mulheres são pressionadas a adotar a opinião do parceiro. Quando essa pressão acontece, qual o melhor caminho para se impor e evitar abusos dessa ordem?

Christina Vieira – Se a mulher chega afirmar para si mesma “eu me anulei“, é preciso buscar ajuda urgente para reverter essa postura.

Sendo assim, quando a mulher percebe que está mudando muito do que era antes do relacionamento, só para agradar o (a) parceiro (a), é necessário fazer uma pausa e refletir.

Ou seja, é fundamental que ela perceba a relação abusiva que está vivenciando para buscar uma rede de apoio e sair desta situação.

Felizmente, a psicologia vai auxiliá-la a passar pela situação de abuso no relacionamento amoroso, acionar o gatilho para uma real mudança interna e virar esse jogo psicológico de submissão.

Aurélia Guilherme – Quais são os erros mais comuns cometidos por mulheres que se anulam?

Christina Vieira – A mulher se anula quando muda seu jeito de ser, de se vestir e de falar pelas condições que seu parceiro impõe.

Além disso, ela também se anula, quando passa a cortar suas relações sociais e familiares por estar namorando.

Assim, muitas mulheres também deixam de estudar e de trabalhar, abandonando os seus sonhos e projetos pessoais. Tudo isso vem da situação em que ela se encontra dentro do que chamamos de “agradar, para não perder”.

Aurélia Guilherme – Qual o jeito certo de construir um relacionamento saudável?

Christina Vieira – Um relacionamento saudável acontece, quando o casal pratica a empatia e se coloca um no lugar do outro diante de alguma necessidade ou situação conflitante.

Além disso, os relacionamentos saudáveis se baseiam no desejo de ter harmonia e concordância dentro da relação sexual com tudo o que é feito e proposto.

Fique atenta!

É importante deixar claro que são muitos os passos a serem percorridos para conquistar uma relação saudável.

Porém, acima de tudo, uma das ações fundamentais é compreender o seu limite e entender o que cada um pode suportar para se doar ao seu parceiro.

Sendo assim, caso ainda haja sofrimento ou falta de entendimento, o ideal é buscar sabedoria para pôr um fim naquilo que faz uma das partes sofrer.

Logo, quando é necessário, procurar a ajuda profissional de um terapeuta torna-se indispensável.

Se você sente que sofre a Síndrome da Boazinha, leia urgentemente o Ebook “Tire a Rolha da Garganta”

Compartilhe com quem você quer bem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Matérias Relacionadas

Sobre Mim
Aurélia Guilherme

Aurélia Guilherme

Uma jornalista que atua nas entrelinhas

Faça o cadastro em Top Secret, um clube exclusivamente feminino, para assistir algo que você nunca viu!
Precisa de ajuda?